Como é que os vascaínos de 2005 em diante amam o Vasco?


Essa postagem visa aos vascaínos mais novos, de preferência, aqueles que nasceram em 2005 para cima. Também pode envolver pais que tem filhos nessa idade, porque nós que somos mais velhos, vimos o clube lá do alto, em sua glória e não existia zoações por ser vice, falta de água ou segunda divisão. Eram tempos de temor, onde desconhecíamos o que seria zona de rebaixamento e quase todo ano, o clube se classificava para a segunda fase do campeonato brasileiro.

De um time que chegou a ganhar dois brasileiros num período de quatros anos, além da Libertadores em seu centenário, tivemos audácia para ganhar o time mais temido da época, o Manchester United. Nossa torcida era bem feliz, como diz o hino e tudo ia de vento em popa.

Escrevo esta postagem aos meninos e meninas de 14 anos porque quando tive essa idade: meu Vasco era outro.

Comecei a amar o clube e realmente acompanhar futebol mais ou menos perto dessa idade, e como meu irmão gêmeo me indagava nos últimos tempos sobre algo que eu falava direto nos tempos de glória: "O Fluminense nem sabe o que é disputar Libertadores" (mal sabia, que o meu time amargaria e também não saberia mais estar entre os maiores da América). Eram tempos em que a história do time era secundária, pois como vencedor, os bons resultados ocultavam as coisas que nosso clube fez pelo Brasil. (Eu mesmo só fui atrás depois que o time já tinha sido rebaixado duas vezes!)

Mas é algo interessante. Nossa história não era tão lembrada porque os feitos presentes já supriam nosso amor e os recompensavam. Hoje, como o momento é péssimo, colocamos cada vez mais o passado para tentar nos dar alegria ou forçar que nosso clube tem importância. Durante uma partida dentro das quatro linhas, não importa se lutou contra o racismo lá no início do século passado - todos nós queremos ver resultados e o que torna pior é ver que até a diretoria está se agarrando nos fatos históricos e apagando o presente.

Quem se apega só o passado, destrói o presente. O torcedor mirim quer entender que seu time é vencedor e acredito que os pequenos vascaínos que temos hoje vieram por influência do pai e da mãe. Eu duvido encontrar alguém que faça sua escolha como eu fiz. Optei o Vasco diante da influência de meu pai, irmão gêmeo e avô - que torcem para o Fluminense. E o time que eu via: Mauro Galvão, Odvan, Carlos Germano, Luizão, Pedrinho, Felipe, etc.

A única coisa que me desagradei foram a influência de capitão Léo na FERJ, que fez o saco de pancadas do Vasco ganhar um tri-estadual. Mas isso eu levei de boa, afinal, vamos reverter isso. Mas agora eu quero tentar entender para aqueles que nasceram em 2005 ou depois, o que fizeram você amar o Vasco?

Se nasceu neste ano, você deve pegar o time pelo menos, de 2010/2011 como referência. Mesmo muito pequeno, você viu um dos únicos times bons desse século. Mas depois viu tanto vexame, como três rebaixamentos e o único título que realmente ganhou foram dois carioquinhas e me fazem tentar entender o porque amar o Vasco.

Crianças optam por times campeões, para se gabarem entre os amigos - eu era assim nessa idade, discutia com os garotos da minha idade a potência do meu time e na escola, era considerado torcedor e soubesse de có toda a escalação do clube.

Hoje realmente nem dá pra fazer isso. A cada dia o Vasco não tem mais time, nem identidade e quando tenta se encontrar, coloca uma escalação diferente todo dia; É um time sem ídolo, sem referência... não tem batedor de falta e nem goleador... então, quero entender como é que você ama o Vasco?

Eu desejo e muito a volta deste clube ao que era no século passado. Porque nós podemos contar as histórias das viradas e conquistas para nossos filhos, mas e vocês? Se você tiver um filho e quer que ele se torne Vasco, que história vai contar a não ser rebaixamento e isso que vem ocorrendo no clube. Por isso, temos que acreditar que em 2020 Campello irá sair e tudo deverá mudar. Alguém que a torcida escolha, sem manipulação de resultado e time que realmente jogue com a torcida,pois o que eu vejo na arquibancada é o seguinte:

A torcida abraçando o time, enquanto o Vasco nos dá as costas e não dá a mínima.

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.