Leandro Castán analisa que partida contra CSA será um divisor de águas


Creio que não teremos o "equilíbrio do campeonato" na partida contra o CSA, porque se a CBF for safada para ajuda o time alagoano já estaria muito na cara. Lembrando que se não houvesse interferência do VAR, o Vasco teria conquistado 15 pontos e 15 disputados - incluindo dois jogos fora de casa e com equipes mais qualificadas. Por isso, eu ACREDITO QUE ESTAREMOS na Libertadores no próximo ano e em partes, estou vendo que era verdade o que o Gerson canhota de ouro disse ainda quando o time não tinha vencido a primeira.

Quando Luxemburgo assumiu o Vasco, o comentarista Gerson disse que o treinador colocaria ordem na casa e que o Vasco lutaria pelo título como o Palmeiras. Ao meu ver, se tratava de algo muito acima da realidade. Porém, não esperava que parte disso acontecesse de verdade. (Ainda não creio em título ou algo assim, mas é notório ver que o Vasco está entrando em campo pra vencer!)

O confronto contra o CSA será o definitivo para os vôos mais altos da equipe. Se o jogo contra o Palmeiras era o decisivo da temporada, e o clube se mostrou promissor - dificilmente encontraremos uma pedra no caminho a partir de agora (a não ser um tropeço em clássicos, onde não há favoritos - mas mesmo assim, sempre tivemos vantagens contra os rivais nesses tipos de jogos, e não é a toa que somos os "reis dos clássicos").

Leandro Castán que vai enfrentar seu irmão mais novo no próximo Domingo, falou da importância deste próximo confronto:

Encaramos essa partida como um divisor de águas. A gente vai para esse jogo com muita humildade, mas sabendo que é preciso personalidade para vestir a camisa de um clube grande. Esse jogo pode reabrir a competição para nós, pois temos a possibilidade de iniciar a briga por coisas maiores, olhando mais para a parte de cima da tabela. Temos que ter consciência disso, deixando de lado aquele medo de ser feliz. Depois do início ruim tivemos, a oportunidade surgiu e não podemos desperdiçá-la. 
Eu realmente tenho acompanhado bastante o time deles. Estou sempre assisto para ver as atuações do meu irmão. É uma equipe que se defende bem e procura surpreender nos contra-ataques. Precisamos estar muito atentos, até porque hoje em dia não tem mais partida fácil no futebol. O CSA é um time difícil de enfrentar. O torcedor vai fazer a parte dele. Jogamos algumas partidas longe do Rio e a torcida sempre compareceu. Dessa vez não será diferente. Com o torcedor do nosso lado, tudo se torna mais fácil. 
O jogador também falou sobre enfrentar seu irmão mais novo:

O Luciano é meu irmão, e não tenho mais o que dizer. Amo muito ele. É um cara especial demais para mim. Está construindo sua família agora também, com seu filho que acabou de nascer. Eu desejo toda sorte do mundo para ele na sequência da carreira. Não vai ser uma partida simples, um jogo qualquer, será um duelo especial, principalmente quando eu ver ele lá do outro, mas dentro de campo cada um vai dar o seu melhor para vencer. Que o resultado seja positivo para o nosso lado. 

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.