Anunciante

Apresentador lembra de falência de time argentino e pede para que torcida abrace os seus clubes cariocas


Para começar, a situação do time do cheirinho não é bem assim como estão enchendo o nosso saco. O "sucesso" de hoje existe graças a cotinha da Rede Globo, que sempre foi bastante superior em relação a outros clubes, por isso, fica mais fácil contratar. Se realmente tivesse tão patrimônio como alegam ter, não fariam pouco caso em questão da indenização das crianças que morreram naquele trágica fatalidade que se fosse com o Vasco, seria mais um apelido entre tantos que a mídia joga em cima da gente.

Em matéria publicada no site Fogão.net, é dito que o apresentador Patrick Oliveira, do programa Os Donos da Bola, da rede Bandeirantes, sugeriu que os times que não recebem alta cota da Globo, como Vasco, Fluminense e Botafogo, abracem seus times

Eu não quero, em momento algum transferir a responsabilidade do que vem acontecendo de administrações anteriores ao torcedor. O torcedor é a grande vítima dessa história toda porque ele está lá na saúde e na doença, o tempo inteiro, porque futebol é paixão. Acho que chegou o momento do torcedor do Botafogo, Fluminense e Vasco abraçar o clube. Sei que é difícil, sei que a gente ainda tem uma situação do Flamengo, despontando muito à frente não só financeiramente, mas também com resultados dentro de campo. Aí fica aquela gozação do dia a dia. Você quer estar naquele patamar e seu clube não consegue. Tem uma história que eu acho que cabe muito para o momento de agora. Foi declarada a falência do Racing em 1999, o clube ia acabar. Teve uma frase no jornal que a moça disse: “O Racing acabou”. Três dias depois tinha um jogo do Racing pela estreia do torneio Clausura e o time não ia a campo porque o clube tinha acabado. Os torcedores lotaram o estádio, foram 40 mil torcedores sem ter jogo. Só para mostrar a força daquele clube. E depois desse “jogo”, os próprios governantes da Argentina viram que teria que salvar o Racing e dois anos depois o clube foi galgando, passo a passo, e acabou sendo campeão argentino em 2001 e 2014 e hoje está restabelecido numa atitude da torcida, que salvou penhora da sede e entrou em campo.
Patrick de Oliveira

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.