Conselheiros do Vasco são alvos de acusação mediante a viagens fora do Rio


Ninguém tinha dúvidas sobre possíveis 'coisas ocultas" acontecendo dentro de São Januário. Mas como o torcedor não tem provas, eles só comentam entre eles. Porém, parece que algo pode ser revelado e com isso, confirmando a desconfiança de muitos acerca das possíveis suspeitas.

Segundo matéria postada no site Uol, há denúncias no Conselho Fiscal em relação a possíveis gastos indevidos com viagens de dirigentes e de conselheiros em jogos do Vasco fora do Rio de Janeiro.

Vou deixar o link da matéria original para mais detalhes.

A reportagem do site alega ter tido acesso ha alguns detalhes das acusações, dizendo que uma das partidas citadas, como por exemplo, contra o Vitória (no ano passado), passagens foram compradas pelo Vasco com pagamentos a empresa "Hotel a Jato" para um conselheiro e um vice-presidente na véspera do jogo. Tendo um gasto extra de mais de 3000 reais. Fora que o clube custeou para os envolvidos, estadia em hotel, ficando em quartos individuais enquanto os jogadores dividiam as acomodações.

O que nós identificamos ao fechar as contas de 2018 é que existiram passagens compradas no nome de pessoas que não teriam nenhum papel, isso com o clube numa situação de penúria, pedindo empréstimo. Isso motivou que nós solicitássemos ao Vasco uma lista de todas as pessoas que o clube pagou as suas passagens e hospedagens em 2018 e 2019 para verificar. Protocolamos essa situação agora no início do mês e estamos aguardando... 
Edmilson Valentim, presidente do Conselho Fiscal do Vasco

Em resposta, o Vasco alegou que os conselheiros que estão sendo alvos das denúncias, na verdade, teriam sido nomeados como chefes de delegação. 

O que você acha disso?

Eu não ponho minha mão no fogo por Campello e se ele traiu um aliado para continuar no mesmo esquema do cara que ele lutava e se dizia oposição, eu espero tudo...

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.